Diminuir a fonteAumentar a fonte 12/01/2009
Breves e soltas no dia 12/01/2009
por Cezar Andrade Marques de Azevedo

www.cezar.azevedo.nom.br

INSTINTO DE MANADA

“O povo, porém, não quis ouvir a voz de Samuel; e disseram: Não, mas haverá sobre nós um rei, para que nós também sejamos como todas as outras nações, e para que o nosso rei nos julgue, e saia adiante de nós, e peleje as nossas batalhas.” (I Sm 8:19,20)

Muitos de nós agimos com o instinto de manada, se um segue determinado caminho, todos vão juntos. Conta a história de um boi que fez um caminho na mata, depois dele veio o rebanho, por fim o homem. Um dia a picada transformou-se numa estrada, que veio a cruzar uma vila. O estranho é que esta vila tinha uma rua com uma longa curva. Perguntava-se o porquê da curva, apenas diziam ser o aproveitamento da estrada dos desbravadores, todavia era o caminho sinuoso do boi perdido na mata. A maior parte dos cristãos faz o mesmo, se todo mundo faz, porque não eu? O problema é que Israel também pediu um rei sob o mesmo argumento, recebeu, contudo o pedido atendido foi, na verdade, a recusa de Israel ser liderado pelo próprio Deus.

Uma das manias de hoje é enviar anexado por e-mail textos com mensagens. Muitos o fazem sem importar com quem seja o autor, nem com o propósito da escrita. Foi o caso de um editorial que vi no boletim da igreja sob o título: “o homem que falou com Deus”. Pelo título se presume que estávamos diante de um homem de oração. Seu pedido era singular, queria o lado bom da vida, os prazeres. Na historieta Deus atendeu o pedido.

Há uma série de problemas neste texto que, uma vez analisados nos permite saber quem é o “Deus” da história. Primeiro, o pedido é claramente contrário a vontade de Deus contrariando I Jo 5:14,15, por isso só haveria um modo de Deus atender a oração, se fosse para definhar a alma de quem o pediu como aconteceu com Israel que tentou Deus no deserto conforme registrado em Sl 106:14,15. Um dos pedidos envolvia não mais sofrer, contrariando que os cristãos são chamados ao sofrimento conforme I Pd 4:19.

O texto diz que o homem foi o primeiro a experimentar todo prazer. Neste caso só seria possível se este homem fosse Salomão, que atendeu a todos os seus desejos conforme registrado em Ec 2:10, contudo ficou saturado e viu tudo ser vaidade como escreveu em Ec 2:17. Depois de experimentar de tudo, o personagem do texto disse ter se embrutecido, se isso aconteceu foi algo como aconteceu com o salmista que, por invejar os ímpios, viu seu coração se transformar em pedra conforme registrado no Salmo 73:1-3,21,22. Por fim o homem pediu para voltar a viver em harmonia com os contrastes, entre eles o bem e o mal, a vida e a morte. Aqui nos permite descobrir a identidade do “Deus” desta história, a serpente do jardim do Éden. Portanto ao agradecer a “Deus” por ter respondido sua oração, este texto é, na verdade, uma glorificação da obra da serpente. Talvez você me pergunta: como um texto deste está no editorial de uma igreja? Digo-lhe: apenas porque a palavra “Deus” está presente nela, sem que nenhum discernimento sobre seu conteúdo fosse verificado. Por certo esta era a intenção do pastor, verificar se seus membros estão realmente lendo as historietas tendo em vista a palavra de Deus.

Tenha cuidado, pois, com o que você lê anexado em e-mails e passar para frente.

Clique e comente este texto

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Rm 6:23)

Clique para o Plano de salvação por pergunta

Clique para o Estudo para novo convertido - 01/10

Clique para o Estudo para batismo 01/10

Clique para o texto Ministração para libertação interior e perdão

Clique e de seu testemunho de aceitar a Cristo como Senhor e Salvador pessoal