Diminuir a fonteAumentar a fonte 17/01/2009
Breves e soltas no dia 17/01/2009
por Cezar Andrade Marques de Azevedo

www.cezar.azevedo.nom.br

NÃO ADOTE UMA VERDADE NEGANDO A OUTRA

“Porque nada podemos contra a verdade, porém, a favor da verdade.” (II Co 13:8)

Tem certos cristãos que defendem um aspecto da verdade pela negação de outro. Não compreendo muito porque se dá este tipo de argüição senão por adotar uma atitude de desmerecimento da verdade. Deixe-me explicar isso com um exemplo recente. Escrevi um texto sobre o valor do jejum e alguém me escreveu dizendo que, para ele, o verdadeiro jejum é amar a Deus e aos homens. Vamos examinar esta questão. Está escrito:

“Seria esse o jejum que eu escolhi? o dia em que o homem aflija a sua alma? Consiste porventura, em inclinar o homem a cabeça como junco e em estender debaixo de si saco e cinza? chamarias tu a isso jejum e dia aceitável ao Senhor? Acaso não é este o jejum que escolhi? que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo? e que deixes ir livres os oprimidos, e despedaces todo jugo?” (Is 58:5,6)

Quem ler este texto e sua continuação poderá, de fato, entender que Deus revogou o jejum. Desde então jejuar arrepender-se de seus pecados e praticar boas ações. Neste caso está certo o leitor, jejuar é amar a Deus e aos homens. Agora vem a pergunta: o jejum foi revogado? Por certo que não, pois jejuar é abster-se de alimento por certo período com uma finalidade espiritual. Agora para mostrar o valor da finalidade espiritual vamos remover de vez o jejum? Por que temos dificuldade de conviver com os dois aspectos da verdade? Por que não podemos jejuar com abstinência de alimentos e ainda amar a Deus e ao semelhante?

Entenda: jejum é uma verdade bíblica tanto quanto a necessidade de arrepender-se e praticar as boas obras. Tentar ressaltar uma verdade em relação a outra não nos traz nenhum benefício, antes pode nos privar de grandes bênçãos. Ah! Outras formas de negar uma verdade pela outra? Dizer que pastor é mais importante que evangelista; que mestre é mais importante que pastor; que dons espirituais é mais importante que pregação; que orar no entendimento é mais importante que orar em línguas. Para fazer uma verdade ser ouvida, se nega a outra. Comete grande tolice quem assim procede. O correto é aprender uma sem rebaixar a outra. Se não compreende a outra, deixe-a quieta até chegar o entendimento. Melhor que empurrar ela para baixo do tapete, perdendo a oportunidade de crescer com Deus.

Clique e comente este texto

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Rm 6:23)

Clique para o Plano de salvação por pergunta

Clique para o Estudo para novo convertido - 01/10

Clique para o Estudo para batismo 01/10

Clique para o texto Ministração para libertação interior e perdão

Clique e de seu testemunho de aceitar a Cristo como Senhor e Salvador pessoal