Diminuir a fonteAumentar a fonte 02/02/2008
Espaço do leitor - 16
por Cezar Andrade Marques de Azevedo

espacodoLeitor.gif

www.cezar.azevedo.nom.br

Do texto: Como folha levada ao sabor do vento

Com que delicadeza o Espírito Santo te tocou para escrever esse texto tão profundo, tão belo, tão vivo!

O amor de Deus é tão grande e imutável, que mesmo a folha seguindo o seu destino, e apesar de todas as intempéries que está sujeita em sua existência, até a morte como folha e nascimento como outra forma de matéria, e por todas as transformações possíveis concedidas também pelo Criador, durante todo o tempo permanece sob os cuidados e amor de Deus, independente do seu estado.

Amor incondicional de Deus, que faz sermos importantes onde ele nos coloca e nos chama.

Que Deus seja louvado por toda a sua obra e que confirme as obras das nossas mãos, pois não somos nós quem a fazemos, mas Deus a fazes por nós.

Graças a Deus!

Rita de Cássia