Diminuir a fonteAumentar a fonte 29/06/2008
Questões sobre o dilúvio
por Cezar Andrade Marques de Azevedo

www.cezar.azevedo.nom.br

Do texto: Não síndrome, mas fé como de Noé

Eu tenho duas duvidas. Este trecho de seu artigo:

“Noé foi louco por quebrar um paradigma. JAMAIS CHOVERA ANTES DO DILÚVIO, antes a terra era regada pelo orvalho (Gn 2:6). Se chuva era improvável, água para fazer sucumbir a terra impossível. Construir um barco em terra seca era um arrematado ato de loucura, profetizar o dilúvio o supremo da insensatez, pregar a salvação aos ocupantes da arca um arremedo de quinta categoria.”

1ª: É consenso entre os cristãos?

Porque se for, assim fica difícil ser cristão, desta maneira fica muito difícil, por que em Gn 2:5: NÃO HAVIA AINDA NENHUMA PLANTA DO CAMPO NA TERRA, pois nenhuma erva do campo tinha ainda brotado; PORQUE o Senhor Deus NÃO TINHA FEITO CHOVER SOBRE A TERRA, nem havia homem para lavrar a terra.

O verso 6 NÃO significa que assim ficou até a época de Noé e o homem para lavrar a terra haveria necessidade de que houvesse chovido para brotar.

2ª. Então, se é um fato, DE ONDE NOÉ TIROU A MADEIRA a madeira para a arca, se para que houve plantas como dito no verso 5 precisaria chover como dito que NÃO havia plantas por que DEUS não havia feito chover sobre a terra para que houvesse planta?

Shalama.

Valdacir

RESPOSTA:

Valdacir

Lendo o texto completo, temos o seguinte:

“Eis as origens dos céus e da terra, quando foram criados. No dia em que o Senhor Deus fez a terra e os céus não havia ainda nenhuma planta do campo na terra, pois nenhuma erva do campo tinha ainda brotado; porque o Senhor Deus não tinha feito chover sobre a terra, nem havia homem para lavrar a terra.

Um vapor, porém, subia da terra, e regava toda a face da terra.

E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente.

Então plantou o Senhor Deus um jardim, da banda do oriente, no Éden; e pôs ali o homem que tinha formado.” (Gn 2:4-7)

Primeiro, não é consenso entre os cristãos que não choveu até a vinda do dilúvio. Esta interpretação eu a aprendi lendo o comentário de um cientista cristão. Ele fizera a seguinte suposição:

1. Havia água em cima, no céu e embaixo, na terra, onde hoje seria a camada de Ozônio. Ele deduziu esta afirmação do que está escrito em Gn 1, nos seguintes termos:

“E disse Deus: haja um firmamento no meio das águas, e haja separação entre águas e águas. Fez, pois, Deus o firmamento, e separou as águas que estavam debaixo do firmamento das que estavam por cima do firmamento. E assim foi.” (Gn 1:6,7)

2. Ele deduziu que não havia vento anterior ao dilúvio porquanto o orvalho regava a terra. Segundo este cientista a condição primária do orvalho é a falta do vento.

3. Ele deduziu que não havia montanhas sobre a terra porque esta é a condição para não haver vento, portanto a terra, anterior ao dilúvio seria plana.

4. Ele deduziu que a temperatura seria praticamente constante em toda a terra, sendo esta a outra condição para não haver vento. Segundo este cientista, com a luz atravessando a camada de água, a tendência das ondas seriam de produzir um efeito diagonal, atingindo os pólos praticamente com o mesmo calor que a linha do equador. Neste caso a temperatura máxima e mínima da terra iria variar de 1° a 2° C.

5. Com o dilúvio esta condição climática e topográfica deixou de existir, razão porque a idade média do homem caiu de próximo a 1.000 anos para 120 anos.

Segundo, o texto realmente afirma que nenhuma planta brotara da terra porquanto Deus não fizera chover. Menciona o fato da terra estar sendo irrigada. Logo após a criação do homem é dito que Deus plantou um jardim, contudo não mencionou que enviara chuva para realizar este cultivo. Se a terra era irrigada pelo orvalho, baseado no princípio do gotejamento não há nenhum obstante para que as plantas venham a existir.

Ademais em Gn 2 é mencionado que a atividade divina dentro do Jardim do Éden. Este espaço era circunscrito geograficamente por 4 rios. Prova é que depois da queda o primeiro casal foi expulso deste lugar. Como regra geral, baseado em Gn 1:12, toda a terra já produzia relva e árvores segundo sua espécie. Isso antes da criação dos luminares, portanto antes mesmo da marcação das estações.

O texto que você leu não pretende ser dogmático, todavia me parece fazer muito mais sentido em relação ao fato do povo não crer na possibilidade de um dilúvio e pelo fato que a pregação de Noé se deu sob o princípio da fé – o que vê o invisível sem ter nenhuma comprovação dele.

Abraço

Cezar

Clique e comente o texto

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Rm 6:23)

Clique para o Plano de salvação por pergunta

Clique para o Estudo para novo convertido - 01/10

Clique para o Estudo para batismo 01/10

Clique para o texto Ministração para libertação interior e perdão

Clique e de seu testemunho de aceitar a Cristo como Senhor e Salvador pessoal