Diminuir a fonteAumentar a fonte 23/12/2007
O cântico dos cânticos, que é do Cezar - 5
por Cezar Andrade Marques de Azevedo

karin.jpg

1 Já entrei no meu jardim, minha esposa, minha querida Karin Elizabeth. Estou colhendo mirra e outras plantas perfumosas; estou comendo o meu favo de mel e bebendo o meu vinho e o meu leite.

Vocês que se amam, comam e bebam, até ficarem embriagados de amor!

2 Eu dormia, mas o meu coração estava acordado. Então ouvi o meu amado bater na porta.

Deixe-me entrar em nosso ninho de amor, minha querida, meu amor. Minha pombinha sem defeito quero me aconchegar em você. A minha cabeça está molhada de sereno, e o meu cabelo está úmido de orvalho.

3 Eu já tirei a roupa; será que preciso me vestir de novo? Já lavei os pés; por que sujá-los outra vez?

4 O meu amor passou a mão pela abertura da porta, e o meu coração estremeceu.

5 Eu já estava pronta para deixar o meu querido entrar. As minhas mãos estavam cobertas de mirra, e os meus dedos também, e eu segurava o trinco da porta.

6 Então abri a porta para o meu amor, mas ele já havia ido embora. Como eu queria ouvir a sua voz! Procurei-o, porém não o pude achar; chamei-o, mas ele não respondeu.

7 Os guardas que patrulhavam a cidade me encontraram; eles me bateram e me machucaram; e os guardas das muralhas da cidade me arrancaram a capa.

8 Prometam, mulheres de Jerusalém: se vocês encontrarem o meu amado, digam que estou morrendo de amor.

9 Você Karin Elizabeth, a mais bela das mulheres, responda: será que o seu amado Cezar é melhor do que os outros? O que é que ele tem de tão maravilhoso para fazermos essa promessa a você?

10 Entre dez mil homens, o meu amado é o mais bonito e o mais forte.

11 O seu belo rosto é corado; os seus cabelos são curtos e lisos, quando crescem ficam ondulados como as ondas do mar, sua cor me faz lembrar as castanhas saborosas e nutritivas.

12 Os seus olhos são como os olhos das pombas na beira de um riacho; pombas brancas como leite, banhando-se ao lado da correnteza.

13 O seu rosto é bonito como um jardim de plantas perfumosas. Os seus lábios são como lírios que deixam cair pingos de mirra preciosa.

14 As suas mãos são bem-feitas e enfeitadas com anéis de ouro e pedras preciosas. A sua cintura é como marfim polido, coberto de safiras.

15 As suas pernas são colunas de mármore assentadas sobre bases de ouro puro. O meu amado é como ribeiro que corre das fontes de amor e é elegante como os cedros.

16 É doce beijar a sua boca, e tudo nele me agrada. Assim é o meu amado, assim é o meu marido, mulheres de todos os lugares.