Diminuir a fonteAumentar a fonte 23/12/2007
O cântico dos cânticos, que é do Cezar - 6
por Cezar Andrade Marques de Azevedo

karin.jpg

1 Você, Karin Elizabeth, a mais bela das mulheres, responda: para onde foi o seu amado? Que caminho ele seguiu? Nós a ajudaremos a encontrá-lo.

2 O meu amor desceu ao seu jardim, aos canteiros perfumosos. Ele está escrevendo para o site ou cuidando do sustento da casa.

3 Eu sou do meu amado, e o meu amado é meu. Ele produzindo textos diariamente, usando o dom que recebeu de Deus.

4 Minha querida Karin Elizabeth, você é linda como a rosa desabrochando e exalando o seu perfume, encantadora como a lua, cujos raios de luz saem a caça dos amantes. Você é impressionante como o sol na força de seu resplendor.

5 Desvie de mim os seus olhos Cezar, pois eles me perturbam. Os teus cabelos, curtos e lisos, ondulados quando crescidos, são como as ondas do mar encobrindo as areias da praia, saciando o amor.

6 Os seus dentes são brancos como ovelhas com a lã cortada, que acabaram de ser lavadas. Nenhum deles está faltando, e todos são bem alinhados.

7 O seu rosto corado brilha atrás do véu.

8 Pode haver sessenta rainhas, oitenta princesas e muitas moças;

9 mas eu amo somente uma, aquela que é perfeita como uma pomba, graciosa como a gazela do campo. Eu amo Karin Elizabeth. Neste dia ela nasceu, nenhum outro mais precisaria ter existido. Primeiro fruto de sua mãe, querida e amada em sua família. Todas as mulheres olham para a minha amada e dizem que ela é feliz; rainhas e gente do povo a elogiam e dizem:

10 "Quem é esta que parece o nascer do dia, que é bela como a lua, brilhante como o sol, impressionante como esses dois astros e luminosa como o céu cheio de estrelas?"

11 Eu desci ao jardim das amendoeiras para olhar as plantas novas do vale, para ver se as parreiras estavam brotando e se as romãzeiras estavam em flor.

12 Eu estou tremendo. Você, Karin Elizabeth, me deixou ansioso para amar, tão ansioso como um condutor de carros de guerra para entrar na batalha.

13 Volte, volte, Karin Elizabeth. Volte, volte; nós queremos ver você dançar.

Por que vocês querem me ver dançando a dança da noiva se quero adentrar em nosso ninho de amor?