Diminuir a fonteAumentar a fonte 07/03/2008
10 - Em sendo hospitaleiros abençoamos nosso irmão
por Cezar Andrade Marques de Azevedo

www.cezar.azevedo.nom.br

“sendo hospitaleiros uns para com os outros, sem murmuração” (I Pd 4:9)

Quando pequeno meus pais eram donos de um hotel que ficava em frente de casa. Por conta do excelente atendimento dado aos hóspedes, o hotel ficava constantemente lotado. Alguns hóspedes não aceitavam hospedar-se em outro lugar, obrigando meus pais a cederem a própria casa para hospedá-los. Era comum todos nós, eu e minhas três irmãs dormirmos nos quarto de nossos pais porque todos os outros aposentos da casa estavam ocupados pelos hóspedes do hotel.

Uma lição ficou daquele tempo – a qualquer momento tínhamos de estar preparados em casa para recebermos visitas. Ficar em trajes de dormir somente quando estivermos dentro de nossos quartos, já recolhidos. Ainda hoje este tipo de expectativa reflete em minhas memórias e quando leio nas escrituras acerca da hospitalidade, fico a rememorar como aqueles hóspedes se sentiam bem por nós compartilharmos nossa residência com eles.

As escrituras asseveram que, alguns, ao praticar a hospitalidade, receberam anjos em suas casas (Hb 13:2). Foi o caso de Abraão. Este viu ao longe três homens se dirigindo à sua residência. Com grande alegria os convidou para usufruírem de sua hospitalidade, saindo imediatamente para preparar-lhes algo para comer. Duas importantes experiências decorreram da atitude de Abraão. Primeiro o anjo do Senhor profetizou que Sara haveria de ter um filho (Gn 17:21), depois Abraão foi instado a interceder por Sodoma e Gomorra (Gn 18:20).

Uma advertência deve ser feita. Devemos ser hospitaleiro, todavia com prudência, pois a casa é edificada com sabedoria (Pv 9:1). Mesmo porque está escrito:

“Há tesouro precioso e azeite na casa do sábio; mas o homem insensato os devora” (Pv 21:20

A Bíblia nos exorta a acudir os santos em suas necessidades, exercendo hospitalidade (Rm 12:13), portanto não é qualquer um que podemos trazer para o recanto de nosso lar. Isto porque o homem insensato pode devorar tudo quanto temos, pois vivemos em tempos penosos onde a impiedade tem reinado impunemente (II Tm 3:1). Precisamos exercer a hospitalidade porque ela reflete nosso amor por nosso semelhante, mas devemos ser sábios e comedidos para que o abrir nosso lar não cause mal àqueles que amamos.

Por outro lado devemos entender que o lugar mais seguro é aquele que nos coloca no centro da vontade de Deus (Rm 12:2). Como é da vontade do Senhor que sejamos hospitaleiros, quando abrimos nosso lar àqueles que estamos dando guaridas podem experimentar as bênçãos que o Senhor tem nos concedo, como está escrito: “...ele abençoa a habitação dos justos” (Pv 3:33).

Clique e comente como devemos exercer hospitalidade

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Rm 6:23)

Clique para o Plano de salvação por pergunta

Clique para o Estudo para novo convertido - 01/10

Clique para o Estudo para batismo 01/10

Clique para o texto Ministração para libertação interior e perdão

Clique e de seu testemunho de aceitar a Cristo como Senhor e Salvador pessoal