Diminuir a fonteAumentar a fonte 23/12/2009
O cântico dos cânticos, que é do Cezar - 8
por Cezar Andrade Marques de Azevedo

karin.jpg

1 - Que bom seria se você fosse meu irmão, se tivesse sido amamentado por minha mãe! Então, se eu me encontrasse com você na rua, poderia beijá-lo, e ninguém se importaria.

2 - Eu o levaria para a casa da minha mãe, e você me ensinaria. Eu lhe daria vinho com especiarias e o meu vinho de romãs para você beber.

3 - A sua mão esquerda estaria debaixo da minha cabeça, e a direita me abraçaria.

4 - Prometam, mulheres de Jerusalém, que vocês não vão perturbar o nosso amor.

5 - Quem é esta que vem subindo do deserto, de braço dado com o seu querido?

Debaixo da macieira, eu acordei você, ali, onde você nasceu, no lugar onde a sua mãe o deu à luz.

6 - Grave o meu nome no seu coração e no anel que está no seu dedo, Cezar. O amor é tão poderoso como a morte; e a paixão é tão forte como a sepultura. O amor e a paixão explodem em chamas e queimam como fogo furioso.

7 - Karin Elizabeth! Nenhuma quantidade de água pode apagar o amor, e nenhum rio pode afogá-lo. Foi este o verso escolhido para chamar todos os convidados para nosso casamento. Este verso expressa a intensidade do nosso amor. Se alguém quisesse comprar o amor e por ele oferecesse as suas riquezas, receberia somente o desprezo, pois você é toda desejável Karin Elizabeth.

8 - Nós temos uma irmãzinha que ainda tem seios pequenos. O que faremos por nossa irmãzinha quando um rapaz quiser namorá-la?

9 - Se ela for uma muralha, nós a defenderemos com uma torre de prata. Se ela for uma porta, nós a reforçaremos com sarrafos de cedro.

10 - Eu sou uma muralha, e os meus seios são as suas torres. Por isso, o meu amado está certo de que estou bem protegida e segura.

11 - Cezar tinha uma plantação de uvas num lugar chamado Baal-Hamom. Ele escolheu lavradores para cuidarem dela; cada um tinha de lhe pagar mil barras de prata.

12 - Eu também tenho uma plantação de uvas e faço dela o que quero. Cezar, venha receber as suas mil barras. Lavradores, venham receber duzentas barras pelo seu trabalho.

13 - Minha querida Karin Elizabeth, os meus companheiros estão querendo ouvi-la. Eu também quero ouvir a sua voz no jardim. Você me despertou. Acordo revitalizado, satisfeito e feliz.

14 - Venha depressa, meu amado, correndo como uma gazela, como um filhote de corço, que salta sobre os montes perfumosos.