Diminuir a fonteAumentar a fonte 07/09/2006
Curado do sono pela palavra de Deus
por Cezar Andrade Marques de Azevedo

cezar: Eu lhe falei sobre o sono? Como fui curado?

amiga: Sono não, falou sobre o ouvido. Por meio desta experiência vou lhe mostrar como aplico a palavra de Deus no meu viver. Eu li em Salmo 4:

“Em paz me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança.” (Sl 4:8)

cezar: Leu?

amiga: Estou lendo (é disto que lhe falei naquele dia acerca da pregação: quando menciona um capitulo, um versículo, espere todos abrirem a Bíblia). Isto é fundamental.

cezar: Verdade, vou procurar me lembrar disso.

amiga: Estou lendo o versículo.

cezar: Ok. A primeira vez que li este texto foi a mais de vinte anos. Quando eu li, já naquela época aplicava o principio que lhe estou ensinando. Vamos agora a um principio importante da vida cristã: o novo nascimento.

cezar: Eu nasci de novo em 20.10.79. Então eu faço um corte: antes de 1979 e depois de 1979. Eu tinha 18 anos.

amiga: Sim.

cezar: Agora, vamos ler o texto. O que diz o texto?

amiga: Em paz me deito e logo me pego no sono.

cezar: Certo. Agora vamos santificar o texto.

amiga: Sim, claro.

cezar: Se você levar em conta a data que eu nasci de novo, quando eu posso aplicar o texto em minha vida? Responda com base nas datas que lhe dei?

amiga: Depois de 1979.

cezar: Correto. Isso quer dizer que depois de 1979 eu, em me deitando, estaria dormindo em paz. Certo?

amiga: Sim.

cezar: Então tenho um problema, pois antes de 1979 eu sempre dormi em paz. Eu deitava, seja a hora que fosse, e dormia. Então, como poderia aplicar o texto em minha vida? Não havia diferença entre antes e depois. Compreende?

amiga: Sim.

cezar: Agora, outro conceito espiritual. Jesus disse:

“O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida.” (Jo 6:63)

cezar: Antes Se a carne para nada aproveita, antes de 1979 tudo era carne. E depois? Não sei. Então o que fazer?

cezar: Meu primeiro procedimento: congelo o texto, ou seja, não aplico em minha vida. Entende esse procedimento?

amiga: Acho que sim.

cezar: Segundo procedimento: peço para o Espírito de Deus me mostrar quando posso aplicar o texto.

amiga: Hum.

cezar: Quando estou autorizado a aplicar o texto?

cezar: Vamos dizer assim, para ser radical, a Bíblia pode ser aplicada a mim, em qualquer texto, menos este. Este texto está congelado, não aplico em minha vida, pois ele não corresponde com o que eu vivo.

amiga: Puxa.

cezar: Agora, de tempo em tempo eu leio o texto e pergunto: Senhor, posso aplicar o texto agora, em minha vida? E olho para traz e vejo que ainda não há diferença entre antes e depois.

amiga: Ok.

cezar: Até 1997 EU NUNCA PERDERA UMA NOITE DE SONO. Em 1983 eu perdi o patrimônio do meu pai, MAS EU NUNCA PERDI UMA NOITE DE SONO. Então, não podia aplicar o texto.

amiga: Hum.

cezar: Você tem a Bíblia corrigida com você ai?

amiga: Revista e atualizada.

cezar: Ok. Na revista você não vai ler o que vou escrever.

amiga: Sim, é esta a dificuldade que tenho encontrado.

cezar: Foi na corrigida que Deus mostrou-me sobre o sono. Vamos lá, orei durante vinte anos esse texto, sem nunca me sentir autorizado a aplicar em minha vida. Até que um dia, em 1998 eu fui chamado para dar um estudo bíblico na Assembléia de Deus.

cezar: Estava no púlpito esperando o pastor fazer a leitura de abertura do culto. Para esperar eu abri a Bíblia no meio, ao acaso, apenas para ser rápido na busca do texto do pastor. Então abri em Isaias e li ao abrir:

“E detrás das portas e das umbreiras pões os teus memoriais porque a outros mais do que a mim te descobres, e sobes, e ALARGAS A TUA CAMA, e faze concerto com eles: AMAS A SUA CAMA, ONDE QUER QUE A VÊS” (Is 57:8)

cezar: Quando li foi como um murro bem dado. Quase cai de costa. Sabia que Deus falara comigo. Meus pensamentos entraram a mil. Não sabia o que fazer.

cezar: O pastor me chamou para o estudo. Eu estava pasmo, perplexo. Fui ao púlpito. Avisei a igreja. Disse: “estou perplexo com o que Deus me disse agora a pouco, na leitura da Bíblia. Estou incapacitado de dar o estudo. Vou dar o estudo porque trouxera tudo anotado, mas só por isso, pois meus pensamentos estão turbados”. Dei o estudo e fui para casa.

cezar: Cheguei em casa. Disse a Karin: “vá dormir, Deus falou comigo e só vou dormir depois que entender”. Está acompanhando?

amiga: Claro.

cezar: Fui ler o texto e li:

“PELA INIQUIDADE DA SUA AVAREZA me indignei, e os feri; escondí-me, e indignei-me; mas, rebeldes, seguiram o caminho do seu coração” (Is 57:17)

cezar: Eu perguntei: “SENHOR, O QUE TEM A VER A CAMA COM PECADO DE AVAREZA?”

cezar: Pensei comigo: “acho que eu não sei o significado de avareza. Vou tentar no dicionário”. E abri o dicionário.

cezar: Avareza: Excessivo e sórdido apego ao dinheiro.

amiga: E...

cezar: Nada a ver com sono. Continuei lendo: avareza: Excessivo e sórdido apego ao dinheiro; esganação.

cezar: Esganação??? Nada a ver com sono. Mas o que é esganação? Nunca tinha visto essa palavra. Fui ver.

cezar: Esganação: ato de esganar, esganadura. Logo, nada a ver com sono. Mas o que é esganar? Fui ver e li.

amiga: Sim.

amiga: Esganar: estrangular, sufocar, matar por sufocação, estrangular,  sufocar, esgoelar. Agora eu entendi, eu sabia do que Deus estava falando. Me lembrei de um fato.

amiga: Sim.

cezar: Havia uma coisa que me acontecia reinteirada vezes. Eu estava em 1998, lembra?

amiga: Sim.

cezar: Antes disso, talvez em 1997 aconteceu uma ou duas vezes, mas isso acontecia com alguma freqüência.

cezar: Quando eu ia dormir, num dado momento, antes de pegar no sono, um vulto vinha sobre mim, como um espírito. Ele entrava com grande rapidez no quarto e antes de eu esboçar reação, ele me pegava pelo pescoço e me estrangulava.

cezar: Era tão rápido que quando eu dava por conta, estava sem ar. Então, eu, sem poder falar, repreendia em minha mente aquele espírito, ele ia e eu voltava a dormir. Sempre acontecia desse jeito.

amiga: Hum.

cezar: Então eu já sabia agora que esganação não era uma experiência estranha a minha vida. Agora ficava a questão: por que esse espírito vinha me matar? E o que tinha ver o sono com avareza?.

cezar: Pensei, pensei me lembrei. Aleluia, o Senhor me fez lembrar. Sabe do que?

amiga: Não.

cezar: Quando eu era pequeno minha mãe me disse: CEZAR, SE QUER TER BOA SAÚDE DURMA BEM. Ai estava.

amiga: Rsrs.

cezar: Eu transformara a minha cama em meu ídolo. Sempre dormi bem, por isso nunca fiquei doente. Mas ai estava a iniqüidade de avareza.

cezar: Veja bem, você vem a mim e me pede algo. Eu faço, sempre fiz, mas nunca deixei de dormir. Assim meu limite para ajudar você vai até chegar o sono, então vou dormir.

cezar: Nunca passei uma noite acordado e fiquei acordado no dia seguinte. O sono era sagrado.Então o que fiz?

amiga: Rsrs.

cezar: Orei ao Senhor confessando o pecado de avareza e disse a mim mesmo: se a CAMA É MEU IDOLO, eu não volto para ela. E não voltei.

cezar: Fiquei acordado de quarta para quinta. Fui trabalhar na quinta. Fiquei acordado de quinta para sexta. Fui trabalhar na sexta.

amiga: Hooo.

cezar: Fiquei acordado de sexta para sábado. Fui trabalhar no sábado e só fui dormir as 20 h do sábado. Aleluia. EU NADA DEVIA MAIS A CAMA.

cezar: Resultado. Antes, a qualquer hora que entrava no carro e ia para a estrada, me dava sono e tinha de entregar o carro para a Karin. Agora dirijo o dia inteiro e a noite, se necessário e não tenho sono.

cezar: Antes Karin viajava e eu dormia. Agora, Karin viaja e perco o sono.

amiga: Rsrs.

cezar: Antes ficava preocupado e dormia. Agora se estou preocupado não durmo. AGORA SOU HUMANO. Aleluia.

amiga: Estava só esperando.

cezar: Agora se eu dormir em paz é porque confio no Senhor.

amiga: Aleluia.

cezar: Agora posso e estou autorizado a aplicar o texto. Viu? ASSIM ESTUDO A BÍBLIA. Rsrs.

amiga: E como vi.

cezar: Que achou? Eu posso levar 20 anos, mas não desisto até compreender. Rsrs.

amiga: Como diria meus filhos: você é demais.